Tesla cria impressora de moléculas para ajudar CureVac a desenvolver vacina

A Tesla está a construir impressoras de moléculas móveis para ajudar a desenvolver a potencial vacina contra a Covid-19 que está a ser produzida pela CureVac na Alemanha, afirmou na quarta-feira o director-executivo da fabricante de carros eléctricos, Elon Musk.

A CureVac, uma empresa alemã não listada em bolsa, informou que está a desenvolver unidades portáteis de produção automatizada de mRNA, as impressoras descritas por Musk como “microfábricas de RNA”.

Os equipamentos estão a ser projectados para serem enviados para locais remotos, onde podem produzir a candidata à vacina e outras terapias baseadas em mRNA, dependendo da receita que é fornecida ao aparalho.

Porém, para uso imediato na pandemia – caso a candidata à vacina seja bem sucedida e seja aprovada pelas entidades reguladoras – a empresa possui locais de produção com aprovação regulatória na Alemanha com capacidade para produzir milhões de doses.

A companhia – sediada em Tuebingen e apoiada pela Fundação Bill & Melinda Gates –  é pioneira na chamada abordagem através do RNA mensageiro, que também é seguida pela BioNTech e pela sua parceira Pfizer, assim como pela Moderna.

A CureVac também está a construir uma nova unidade de produção que pode aumentar a sua capacidade até dez vezes, permitindo que sejam fabricados milhares de milhões de doses.

As “microfábricas” serão construídas na Tesla Grohmann Automation na Alemanha, twitou Musk na noite de quarta-feira.

Musk não detalhou, porém, a abordagem que pretende seguir. A Tesla e a CureVac não se mostraram disponíveis para tecer comentários.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.