Armador malaio vai operar petroleiros brasileiros

O armador malaio Malaysia International Shipping Corporation (MISC) anunciou na segunda-feira a assinatura de contratos para operar, a partir de 2022, três petroleiros brasileiros pertencentes à petrolífera Shell.

Num comunicado enviado à Bolsa de Valores da Malásia, a MISC revelou que o valor do contrato entre a sua subsidiária AET Tanker Holdings e a Brazil Shipping I Ltd, do Grupo Shell, está estimado em 245 milhões de dólares (219 milhões de euros).

Os três navios, que ainda estão a ser construídos, sublinha-se no comunicado, pertencem à classe Suezmax, que tradicionalmente tem capacidade para transportar pelo menos 160 mil toneladas de carga. Os petroleiros vão ser operados em águas internacionais e do Brasil, acrescentou a MISC.

A Shell detém uma participação de 30 por cento no consórcio BM-S-9, que opera o campo petrolífero e de gás natural de Sapinhoá, na Bacia de Santos. O consórcio é liderado pela petrolífera estatal brasileira, Petrobras, e inclui ainda a parceria sino-espanhola Repsol Sinopec.

A AET Tanker, a subsidiária da MISC dedicada ao transporte internacional de crude, tem escritórios na cidade brasileira do Rio de Janeiro e opera já dois petroleiros em águas do Brasil.

O principal accionista da MISC é a petrolífera estatal malaia, Petronas, que detém também várias concessões para explorar campos petrolíferos ao largo da costa do Brasil.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.