China, Irão e Rússia iniciam exercícios navais conjuntos

As Marinhas da República Popular da China, da Federação Russa e do Irão iniciam esta sexta-feira manobras militares conjuntas no Golfo de Omã. O anúncio foi feito por Pequim, nesta quinta-feira, num contexto de crescentes tensões com os Estados Unidos da América em relação ao acordo sobre o programa nuclear iraniano.

Este exercício, que decorre entre 27 a 30 de Dezembro, pretende “intensificar o intercâmbio e a cooperação entre as Marinhas dos três países”, disse à imprensa um dos porta-vozes do Ministério chinês da Defesa, Wu Qian.

O anúncio coincide com um momento de tensão entre o Irão e os Estados Unidos da América, depois de Washington se ter retirado unilateralmente, em 2018, do acordo internacional sobre o programa nuclear iraniano firmado em 2015.

Na sequência, o governo liderado por Donald Trump restabeleceu pesadas sanções contra Teerão que asfixiam a economia iraniana, em particular o sector vital do petróleo.

Sem especificar quantos homens e navios serão mobilizados para as manobras, Wu acrescentou que a Marinha chinesa enviará o seu navio anti-mísseis, o “Xining”.

O Ministério chinês das Relações Exteriores afirmou, por sua vez, que estes exercícios “respondem à cooperação militar normal”.

Para o Irão, o objetivo do exercício é reforçar a “segurança comercial internacional na região” e a “luta contra o terrorismo e a pirataria”, declarou o porta-voz das Forças Armadas, o general de brigada, Aboldazl Shekarshi.

O Exercício “estabilizará a segurança” na região e vai beneficiar o mundo, disse o general iraniano, citado na quarta-feira à noite pela agência de notícias oficial Irna.

Privado dos benefícios económicos que esperava obter com o acordo sobre o seu programa nuclear, o Irão começou em Maio de 2019 a afastar-se de alguns dos compromissos firmados no pacto.

Em Junho, evitou-se um confronto militar entre Estados Unidos e Irão, quando Trump anulou no último minuto os bombardeamentos que tinha ordenado como represália depois de o Irão abater um drone americano sobre as águas do Golfo.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.