Arte Macau atraiu 16 milhões de visitantes

A primeira edição do Arte Macau, um mega festival lançado em Maio pelo Governo em parceria com as operadoras de jogo no território, atraiu em seis meses cerca de 16 milhões de visitantes, anunciaram esta quarta-feira as autoridades.

Na cerimónia de encerramento do certame, o secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Alexis Tam, declarou que os números “superaram as expectativas” e garantiu o regresso do evento em 2020.

Entre Maio e Outubro, o festival “atraiu cerca de 16 milhões de participantes em 41 actividades”, indicou o governante, sublinhando que esta “nova experiência urbana” criou “uma nova direcção de desenvolvimento para o turismo cultural da cidade”.

Orçado em 3,8 milhões de euros, um valor que foi “totalmente assegurado pelas operadoras”, o certame incluiu exposições, instalações artísticas e espectáculos de música, dança e teatro.

Na sua intervenção, Alexis Tam reiterou o objetivo do Governo em transformar o festival “numa marca cultural e artística”.

O objectivo do certame passa por transformar ‘resorts’ integrados, consulados (entre os quais o de Portugal) e alguns espaços públicos em “galerias” de arte, juntando mostras de arte de artistas ocidentais e chineses.

Um dos destaques da programação foi a 2.ª Exposição Anual de Artes entre a China e os países de língua portuguesa, para a qual foram convidados a expor artistas chineses, macaenses e portugueses em vários locais da cidade.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.