Cinema. Indiana Tillotama Shome no júri do Festival Internacional de Macau

A actriz, que estrelou em “Monsoon Wedding”, de Mira Nair, vai integrar o júri da 3ª edição do Festival Internacional de Cinema e Cerimónia de Entrega de Prémios. Liderado por Chen Kaige, o júri é ainda composto pelo argumentista Paul Schrader e pelos realizadores Paul Currie e Mabel Cheung.

A actriz indiana Tillotama Shome vai integrar o júri da terceira edição do Festivam Internacional de Cinema e Cerimónia de Entrega de Prémios de Macau, noticiou no fim-de-semana o portal noticioso News 18.
Shome, que se notabilizou em alguns dos mais conhecidos filmes da realizadora indiana Mira Nair, integra o lote de jurados do Festival na companhia do argumentista Paul Schrader (responsável por filmes como “Taxi Driver” ou “Raging Bull”), da realizadora Mabel Cheung (“A Tale of Three Cities”), do cineasta Paul Currie (que realizou “Hacksaw Ridge” e “Rampart”) e ainda de Chen Kaige, qwue preside ao júri.
Nascida em Calcutá, a actriz deu vida a Alice no filme “Monsoon Wedding”, realizado por Mira Nair em 2001, mas a aclamação internacional só chegou em 2013, com o filme “Qissa: The Tale of Lonely Ghost”, realizado por por Anup Singh. Na produção, Tillotama Shome dá vida a Kanwar, a quarta filha de Umber Singh, que decide permanecer na Índia após o período da “Partição”. Sem um filho varão, o patriarca cria Kanwar como se fosse o filho que nunca teve, forçando-a a usa turbante. Os planos de Singh enveredam por caminhos impensáveis quando Kanwar se apaixona por uma rapariga (Raskia Duggal).
A última produção em que Tillotama Shome deu nas vistas no grande ecrã foi “Sir”, de Rohena Gera. A exemplo do que sucede em “Monsoon Wedding”, em “Sir”, a actriz dá vida a uma criada que vê a sua situação complicar-se quando começa a nutrir sentimentos mais calorosos pelo filho do casal para quem trabalha. A performance valeu a Tillotama Shome o Grande Prémio da Semana da Crítica na última edição do Festival de Cannes.
O júri da 3ª edição do Festival Internacional de Cinema e Cerimónia de Entrega de Prémios é presidido por Cheng Kaige, o único realizador da Repúlica Popular da China a conquistar a Palma de Ouro em Cannes, triunfo que se materializou há 25 anos com “Adeus Minha Concubina”. Antes de conquistar o mais aclamado prémio do festival francês, Chen tinha competido por duas vezes no certame: a preimeira em 1988, com “King of the Children e a segunda em 1991 com “Life on a String”.
A edição de 2018 do Festival Internacional de Cinema de Macau decorre entre 8 e 14 de Dezembro. A exemplo do que sucedeu no ano passado, o filme está direccionado para a primeira ou a segunda grande metragem dos realizadores em competição.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.