Tsai Ing-wen acusa China de promover conflitos e de promover soberania

A tomada de posição da presente formosina foi tomada durante as cerimónias comemorativas do Dia Nacional da República da China. Tsai Ing-wen assegurou que a Formosa não vai nem renunciar à soberania, nem a um estilo de vida “livre e democrático”.

A Presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, acusou a República Popular da China de promover conflitos na região e garantiu que não vai renunciar à soberania ou a um estilo de vida “livre e democrático”.

Tsai Ing-wen, que falava perante 56 delegações estrangeiras e 416 convidados, nas comemorações do Dia Nacional da República da China, descreveu Pequim como sendo um “destabilizador da região” e prometeu responder com o reforço da “segurança e poder económico”.

Taiwan vai “evitar o confronto e manter a paz e a estabilidade”, mas não vai ceder à “pressão chinesa”, acrescentou a líder.

A ilha, onde se refugiou o antigo governo chinês depois do Partido Comunista tomar o poder no continente, em 1949, e que continua a ostentar o nome de “República da China” (sem o adjetivo “Popular”) – é vista por Pequim como uma província da China e não como uma entidade política soberana.

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.