Contra o separatismo, marchar, marchar

Os sentimentos independentistas que ecoam desde há alguns anos em Hong Kong têm poupado o território, mas Pequim quer que Macau se mantenha atento. O aviso foi feito no domingo pelo sub-director do Gabinete de Ligação do Governo Central em Macau, Chen Si Xi.

Pequim quer que as autoridades do território se mantenham atentas à possibilidade de emergirem sentimentos independentistas no território. O recado foi dado por Chen Si Xi, sub-director do Gabinete de Ligação do Governo Central no território, que avisou que a RAEM se deve manter vigilante para evitar sentimentos separatistas, noticiou a Rádio Macau, alundindo a uma notícia avançada pela TDM.
“Macau tem sido um bom exemplo da implementação da Lei Básica e do princípio ‘Um País, Dois Sistemas’ e o resultado é evidente, em especial, na prevenção de quaisquer possíveis condutas de secessão. Por isso, a promoção da independência existente em Hong Kong não ocorre em Macau. Macau merece a minha aprovação total”, afirmou Chen Si Xi.
Na declaração, divulgada no domingo pelo Canal Macau, o subdiretor do Gabinete de Ligação alertou que “algumas forças externas” estão “a tentar trazer o sentimento pró-independência para Macau”: “Apesar de a situação em Macau ser relativamente calma, Macau não deve baixar a guarda e deve manter-se sempre vigilante para suprimir qualquer sentimento pró-independência, a todo o momento”, acrescentou Chen Si Xi.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.