EUA. Investigadores chineses detidos por suspeita de fraude

O FBI interrogou detentores de vistos de investigação nos Estados Unidos da América em mais de 25 cidades. Os visados são suspeitos de fazerem parte do Exército Popular de Libertação, informou o Departamento de Justiça dos EUA na quinta-feira.

O departamento afirmou que três cidadãos chineses foram detidos por fraudes ligadas a vistos de investigação, ao passo que um quarto continua fugido. O suspeito terá procurado abrigo nas instalações do Consulado da República Popular da China em São Francisco. Os Estados Unidos acreditam que os quatro são membros do Exército de Libertação Popular e que se infiltraram no país na qualidade de investigadores.

“Em entrevistas com membros do Exército de Libertação Popular em 25 cidades dos Estados Unidos, o FBI revelou uma iniciativa orquestrada no sentido de esconder a sua verdadeira filiação para tirar vantagens dos Estados Unidos e do povo americano”, afirmou John Brown, director executivo do braço de segurança nacional do FBI, num comunicado.

Decisões judiciais tomadas pelo vários tribunais nos EUA mostram que o FBI acredita que o consulado chinês em São Francisco esteja a dar guarida a um fugitivo desde o final de Junho. As autoridades policiais norte-americanas não podem entrar em embaixadas ou consulados estrangeiros a não ser que sejam convidadas. Alguns oficiais, como por exemplo os embaixadores, imunidade diplomática.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.