Cuba. Raúl Castro despede-se da liderança do Partido Comunista

Fotografia: Fotos Presidencia El Salvador/ Creative Commons

Raúl Castro despediu-se da liderança do Partido Comunista de Cuba e a reforma do líder revolucionário marca o fim de uma era, mas não da economia centralizada, que continuará a ser uma das pedras basilares da política cubana. As autoridades de Havana anunciaram na sexta-feira que farão menos concessões ao capitalismo do que muitos esperavam face à grave crise que a ilha está a sofrer.

“Há limites que não podemos ultrapassar porque isso levaria à destruição do socialismo”, disse Castro no seu discurso de abertura no 8º Congresso do PCC, o seu último como chefe do partido, onde se espera que seja nomeado como primeiro secretário o actual presidente, Miguel Diaz-Canel.

Rodeado por um forte hermetismo, à porta fechada e sem transmissão televisiva, o conclave de 4 dias realiza-se em Havana com capacidade reduzida devido à pandemia do coronavírus: 300 delegados em comparação com mais de mil do congresso anterior em 2016. O Partido Comunista cubano tem 700 mil militantes.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.