Agência Europeia investiga risco de tromboembolismo com vacina da Janssen

Fotografia: Grid Engine/Creative Commons

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) está a investigar o risco de tromboembolismos com a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Janssen, filial da americana Johnson & Johnson. A organização avançou com a investigação depois de ter sido alertada para quatro casos graves de coagulação sanguínea depois da vacinação com este fármaco.

Segundo confirmou a EMA esta sexta-feira, e depois das reuniões realizadas pelo seu comité de segurança (PRAC) deste a última terça até hoje, os seus especialistas deram início a uma “revisão” dos casos para investigar eventos tromboembólicos ou formação de coágulos sanguíneos em pessoas vacinadas com a solução desenvolvida pela Janssen.

A EMA está a analisar dados sobre quatro casos graves de coagulação sanguínea anormal com plaquetas baixas em doentes que tinham recebido anteriormente esta vacina, um deles durante o teste clínico e três durante a utilização da Janssen nos Estados Unidos, um dos quais resultou na morte da pessoa vacinada: “Estes relatórios apontam para um ‘sinal de segurança’, mas actualmente não é claro se existe uma associação causal entre a vacinação com a Janssen e estas condições. O PRAC está a investigar estes casos e decidirá se poderá ser necessária uma acção regulamentar, que geralmente consiste numa actualização das informações sobre os produtos”, esclareceu a EMA num resumo das reuniões do PRAC desta semana.

Embora tenha sido autorizada pela EMA há quase um mês, a vacina de Janssen ainda não é utilizada na União Europeia (UE) devido a atrasos na entrega de doses pelo fabricante, pelo que, por enquanto, esta vacina só está a ser utilizada nos Estados Unidos sob uma autorização de utilização de emergência para imunizar contra a covid-19.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.