Japão teme quarta vaga antes dos Jogos Olímpicos

Fotografia: T-mizo/Creative Commons

As autoridades de saúde do Japão receiam que novas variantes do coronavírus estejam a impulsionar uma quarta onda da pandemia no país, a apenas 109 dias do início das Olimpíadas de Tóquio.

As variantes parecem ser mais infecciosas e podem ser resistentes a vacinas, que ainda não estão amplamente disponíveis no Japão. A situação é pior em Osaka, onde as infecções atingiram novos recordes na semana passada, levando o governo regional a adoptar medidas direcionadas de confinamento durante um mês a partir desta segunda-feira.

Uma variante mutante da Covid-19 detectada pela primeira vez no Reino Unido já dominante na da região de Osaka, disseminando-se mais rápidamente e lotando os leitos hospitalares com casos mais graves do que os provocados pelo vírus original, de acordo com Koji Wada, conselheiro do Governo para a pandemia.

“A quarta onda será maior”, disse Wada, professor da Universidade Internacional de Saúde e Bem-estar de Tóquio. “Precisamos de começar a debater de que forma podemos impor medidas direcionadas na área de Tóquio”.

O Japão declarou um estado de emergência que cobriu a maior parte do país duas vezes no ano passado, a mais recente pouco depois do Ano Novo, quando a terceira e mais mortífera onda da pandemia atingiu o país. Agora as autoridades estejam a optar por medidas mais direccionadas que permitem que os governos municipais encurtem os horários comerciais e impor multas por desobediência.

A cidade de Osaka cancelou eventos do revezamento da tocha olímpica, mas o primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, insiste que o Japão vai realizar os Jogos de acordo com o que foi combinado.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.