Taiwan e Palau criam “bolha” para viajar livremente

Fotografia: As Rock Islands, em Palau, vistas do ar. Kurt Cotoaga/Unsplash

Taiwan e o pequeno arquipélago de Palau, no Pacífico, inauguraram esta quinta-feira uma “bolha” de viagem, um mecanismo que procura relançar a indústria turística nos dois territórios.

Os dois países classificaram o acto como “histórico” para a região da Ásia-Pacífico, onde muitos países estão a trabalhar em acordos semelhantes para impulsionar as suas economias. Cerca de cem turistas taiwaneses chegaram esta quinta-feira de manhã ao aeroporto de Taoyuán, nas imediações de Taipé, quase cinco horas antes da saída do seu voo, para realizarem um teste de despistagem ao coronavírus.

Entre os passageiros deste primeiro voo encontrava-se o presidente do arquipélago, Surangel Whipps, que realizou uma visita de cinco dias à ilha.

Palau, cuja economia depende do turismo, encontra-se a cerca de 1.000 km a leste das Filipinas, e é um dos poucos lugares do mundo que não registou nenhum caso de coronavírus. É também uma das 15 nações soberanas que reconhece Taiwan.

Taiwan, por sua vez, foi rapidamente afectado pela pandemia que surgiu na China. As autoridades, no entanto, foram eficazes a conter a disseminação da doença, com controles rígidos de fronteira, quarentenas e um amplo sistema de monitorização de casos.

Taiwan, com uma população de 23 milhões de habitantes, registou 1.030 casos de coronavírus e 10 mortes desde o início da pandemia: “A abertura desta bolha para as viagens levou muito tempo e exigiu um grande esforço”, declarou à imprensa o ministro da Saúde de Taiwan, Chen Shih-chung.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.