AstraZeneca. Dinamarquesa que morreu apresentava “sintomas invulgares”

Fotografia: Mat Napo/Unsplash

Uma mulher de 60 anos que morreu com coágulos no sangue depois de receber a vacina da AstraZeneza contra a Covid-19 teve “sintomas invulgares”, informou a Agência Dinamarquesa do Medicamento.

A agência estatal menciona entre esses sintomas “uma baixa quantidade de plaquetas sanguíneas, coágulos em vasos sanguíneos pequenos e grandes e hemorragias”.

“Foi um quadro clínico invulgar à volta da morte que nos fez reagir. Encontrou-se outro quadro similar em alguns outros casos na base de dados europeia de efeitos secundários. A Noruega também descreveu supostos efeitos parecidos”, disse em comunicado.

A Dinamarca foi o primeiro país a suspender temporariamente o uso da vacina na última quinta-feira, depois de detectar problemas de coagulação em várias pessoas e registar uma morte.

As autoridades dinamarquesas sublinharam então que esta era uma medida de precaução e que ainda não se pode concluir que existe uma relação causal entre a vacina e as tromboses.

A Noruega, Islândia, Bulgária, Irlanda e Países Baixos suspenderam subsequentemente a utilização da vacina, enquanto países como a Áustria, Estónia, Letónia, Lituânia e Luxemburgo retiraram um determinado lote quando foram detectados casos de tromboses.

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) recomendou na semana passada que se continuasse a administrar a vacina por considerar que “os benefícios da vacina continuam a superar os seus riscos”.

O comité de segurança (PRAC) da EMA concluiu que, por enquanto, “não há indícios de que a vacinação tenha causado estas condições, que não estão enumeradas como efeitos secundários desta vacina”, embora tenha lançado uma investigação, tal como as agências estatais de vários países europeus.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.