Jordânia. Ministro da Saúde demitido após mortes por falta de oxigénio

Fotografia: Mohammad Almashni/Unsplash

O ministro da Saúde da Jordânia foi demitido no sábado depois de sete pessoas terem morrido por falta de oxigénio num hospital que trata pacientes contaminados pelo coronavírus. A polícia foi enviada para conter centenas de familiares revoltados, noticiou a imprensa estatal jordana.

A falta de oxigénio atingiu as enfermarias de cuidados intensivos e a maternidade no novo hospital público de Salt, a oeste da capital Amã.

O primeiro-ministro, Bisher al Khaswaneh, disse que demitiu o ministro da Saúde, Nathir Obeidat.  Num pedido público de desculpas, o governante disse que o seu governo tem total responsabilidade pelas mortes.

“Este é um erro grosseiro que não pode nem ser justificado, nem aceite. Sinto vergonha e não me vou tentar justificar”, disse Khaswaneh, acrescentando que está a aguardar os resultados de uma investigação judicial.

Obeidat disse ter “responsabilidade moral” pelas mortes dos pacientes, que estavam a ser tratados a infecções por Covid-19 quando as enfermarias ficaram sem oxigénio durante quase uma hora.

O rei Abdullah visitou o hospital, numa acção que autoridades disseram ter o objectivo de acalmar as tensões. A raiva contra as autoridades já provocou distúrbios civis na Jordânia: “Como é possível que algo assim aconteça num hospital destes?” disse o monarca ao entrar no hospital multimilionário, que só entrou em operações em Agosto passado.

Alguns políticos disseram que o incidente evidencia a forma deficitária como são geridos os hospitais públicos.

A Jordânia está a enfrentar um aumento nas infecções por Covid-19 atribuídas principalmente à rápida transmissão da variante do coronavírus identificada pela primeira vez na Grã-Bretanha, e anunciou na semana passada medidas mais rígidas para conter a doença.

A Jordânia, com uma população de cerca de 10 milhões de habitantes, tem 385.533 casos de Covid-19 e 5.224 mortes.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.