DSAL. Três detenções e caos em reunião mediada por Pereira Coutinho

Fotografia: TDM/Ou Mun Tin Si Ti (Direitos Reservados)

Pelo menos três pessoas foram detidas esta sexta-feira pelas forças de segurança na sequência de um concentração de trabalhadores da construção civil que resultou numa invasão das instalações da Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais (DSAL), na sequência de uma reunião intermediada pelo deputado José Pereira Coutinho.

O encontro, entre seis representantes dos trabalhadores e funcionários da DSAL, acabou em cenas de caos, com a Polícia de Segurança Pública a intervir para dispersar a multidão e repor a circulação automóvel, que chegou a estar impedida na Avenida Dr. Francisco Vieira Machado.

José Pereira Coutinho acompanhou à sede da DSAL um grupo de 527 trabalhadores da construção civil que se foram registar pela primeira vez como desempregados, uma situação que, no entender do deputado, se deve ao não cumprimento da lei por parte dos trabalhadores não-residentes empregados nos estaleiros do território. O deputado denunciou alegadas situações em que trabalhadores não residentes saltam de um estaleiro para outro, movimentações que não é autorizada pela legislação em vigor. Coutinho aponta também o dedo às empresas que optam por contratar trabalhadores não-residentes, que auferem salários mais pequenos, em detrimento dos residentes do território. Muitas das empresas em questão, acusa o também presidente da Associação dos Trabalhadores da Função Pública, usam registos fictícios de residentes para garantir a contratação de não residentes a preços muito inferiores

O único deputado português à Assembleia Legislativa justificou os acontecimentos desta manhã com a situação em que se encontram os mais de meio milhar de operários que se deslocaram esta manhã à Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais e esboçou o desejo de que o Governo consiga responder ao assunto atempadamente e com a maior seriedade possível. Da DSAL, o deputado obteve a garantia de que a situação dos trabalhadores que se concentraram esta manhã frente à sede do organismo  será analisada caso-a-caso.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.