Berlinale. Filme romeno vence o Urso de Ouro

Fotografia: 1000heads Highly,visible: the city hosts the 64th... via photopin (license)

A obra do realizador romeno Radu Jude “Bad luck banging or loony porn”, que denuncia a hipocrisia da sociedade contemporânea com uma história baseada no vazamento de uma ‘sextape’, recebeu na sexta-feira o Urso de Ouro da Berlinale, certame que se realizou num formato virtual devido à pandemia de Covid-19.

A actriz alemã Maren Eggert venceu o primeiro prémio de interpretação de “género neutro” do festival pelo seu papel em “I’m your man”. Com a categoria, o Festival de Berlim acabou com a tradicional distinção entre melhor actor e melhor actriz.

“Bad luck banging or loony porn” começa com uma sequência de vários minutos de pornografia “amadora”. O vazamento da “sextape” protagonizada por uma professora resulta numa história vibrante que busca comparar a obscenidade de um vídeo pornográfico com a da sociedade actual.

O filme não poupa ninguém e ri da Igreja, do exército, dos novos ricos e dos ex-comunistas na Roménia: “É um filme muito bem elaborado e em alguns momentos selvagem, inteligente e infantil (…) vibrante e ataca o espectador: não deixa ninguém indiferente”, explicou o júri-

O cineasta Radu Jude já tinha sido distinguido com o Urso de Prata para o melhor realizador em 2015 por “Aferim!”: “Os espectadores são convidados a comparar a obscenidade deste vídeo pornográfico com a obscenidade pública da sociedade, a hipocrisia”, declarou à AFP Jude, um dos cineastas mais aplaudidos da Europa de leste.

O filme foi filmado em plena pandemia e os actores usam máscara. Jude soube aproveitar a circunstância para reforçar o carácter cómico do filme e fez com que os personagens usassem protecções com frases e emoticons que não tinham nada a ver com o que falavam.

Os prémios foram anunciados numa cerimônia on-line conduzida pelo júri, cujos membros foram os únicos que se reuniram em Berlim para assistir aos filmes numa sala de cinema.

Porém, um dos seis membros, o iraniano Mohammad Rasulof, vencedor da edição de 2020 com “There is no evil”, participou do evento a partir de Teerão, onde o governo da República Islâmica o mantém em prisão domiciliar.

Um urso pela igualdade

A alemã Maren Eggert foi distinguida pelo seu papel como mulher que se apaixona por um robot na comédia “I’m your man”, de Maria Schrader, realizadora da minissérie de sucesso “Unorthodox”.

Com o prémio de género neutro, a Berlinale, que promove o cinema social e a diversidade, rompe com uma tradição histórica dos festivais de cinema.

O único prémio cinematográfico que “distingue entre sexos é o de interpretação”, tinha declarado à AFP Mariette Rissenbeek, co-directora da Berlinale, explicando que com o novo prémio se pretende fazer “avançar o debate sobre a igualdade” e levar em consideração aqueles que “não querem ser atribuídos a nenhum género”.

A 71ª edição da Berlinale aconteceu com um programa reduzido de cinco dias, à espera de uma segunda parte em Junho, com exibições ao ar livre abertas ao público e a festa de premiação.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.