Suécia. Oito feridos em alegado ataque terrorista

Fotografia: Philip Myrtotp/Unsplash

Oito pessoas ficaram feridas, cinco delas com gravidade,  num ataque com arma branca esta quarta-feira numa cidade do sul da Suécia, anunciou a Polícia, que se refere a um provável “ataque terrorista”.

O suspeito, um homem na casa dos 20 anos, foi baleado na perna por agentes da polícia e detido em Vetlanda, uma pequena cidade do sul do país, informaram as autoridades.

A vida de três das vítimas corre perigo e outras duas encontram-se em estado grave, de acordo com o balanço fornecido na noite desta quarta-feira pelo hospital onde foram atendidas, em Jönköping, capital regional. As outras três vítimas têm ferimentos leves ou moderados.

O agressor tinha uma “objecto cortante” nas mãos, disse à AFP um porta-voz da polícia, Kristian Ljungberg. De acordo com a imprensa local, tratava-se de uma faca.

A polícia inicialmente descartou eventuais ligações terroristas, mas depois afirmou que suspeitava que fosse um “crime terrorista” e uma “tentativa de homicídio”.

Os investigadores organizaram uma conferência de imprensa, mas mantiveram-se prudentes: “Há detalhes da investigação que nos fazem trabalhar em possíveis motivações terroristas. Mas não posso especificar do que se trata”, declarou Malena Grant, chefe da Polícia da região de Jönköping.

O suspeito, que foi hospitalizado por causa do ferimento na perna, não está em condições de ser interrogado.

O jovem tinha ficha criminal por delitos menores e é residente na região, de acordo com as autoridades, que não especificaram a sua nacionalidade.

“Condeno este acto terrível. Enfrentamos estes actos hediondos com a força colectiva que nos transmite anossa sociedade”, reagiu o primeiro-ministro, Stefan Löfven, de tendência social-democrata. A Polícia “avalia constantemente se medidas de segurança precisam ser tomadas e estamos prontos para fazê-lo se necessário”, disse  nas redes sociais.

A polícia e os serviços de inteligência, Säpo, colaboram no caso, mas é a Polícia quem está a conduzir as investigações.

Terceiro atentado numa década

Em Vetlanda, uma pequena cidade de 12.000 habitantes situada a 80 quilómetros da cidade de Jönköping, os alarmes dispararam por volta das 15h00 locais. O ataque ocorreu em cinco locais, separados por algumas centenas de metros, de acordo com a Polícia.

Imagens transmitidas pela emissora sueca SVT mostram um dos feridos a ser transportado numa maca num bairro residencial: “Eu estava a voltar para casa quando a minha melhor amiga me escreveu: ‘Não saias!'”, contou Olivia Strandberg, uma residente entrevistada pela SVT. “É tão irreal, moramos numa cidade tão pequena. Ninguém acredita que algo assim possa acontecer”, sublinhou.

Os feridos apresentavam vários níveis de gravidade, de acordo com as primeiras informações avançadas pelas autoridades: “Estes são acontecimentos terríveis e toda a minha solidariedade vai para as vítimas e os seus familiares. Neste momento não sabemos exactamente o que aconteceu e qual foi a razão”, disse o ministro da Administração Interna, Mikael Damberg, num comunicado.

Os serviços secretos suecos consideram a ameaça terrorista alta e há ajustes a ser feitos regularmente, especialmente após os últimos ataques em solo europeu.

O país sofreu dois ataques nos últimos anos.

Em 2017, um requerente de asilo do Uzbequistão que viu o seu pedido rejeitado matou cinco pessoas, depois de as atropelar com um camião roubado em Estocolmo. O homem foi condenado a prisão perpétua em Junho de 2018.

Em Dezembro de 2010, um homem tentou um ataque suicida a bomba também na capital, mas causou apenas feridos sem gravidade.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.