Covid-19. Suiça pode vir a receber pacientes graves da República Checa

Fotografia: Camilo Jimenez/Unsplash

A Alemanha, a Suíça e a Polónia mostraram-se disponíveis para receber nos seus hospitais pacientes com casos graves de covid-19 oriundos da República Checa, país cuja capacidade de internamento hospitalar se encontra praticamente esgotada.

O ministro checo da Saúde, Jan Hamacek, afirmou esta quinta-feira que a Alemanha disponibilizou dezenas de camas para casos graves de Covid-19, sendo que 19 estão disponíveis em termos imediatos. Já a Suíça ofereceu internamento para 20 pacientes, bem como os custos com o transporte dos doentes.

As autoridades da República Checa estão a negociar com a Polónia no sentido de obter da parte do governo de Varsóvia cerca de  200 camas, numa altura em que a República Checa regista mais de 16 mil casos diários de Covid-19. Na quarta-feira, 8.000 pessoas estavam hospitalizadas. 

Os internamentos estão já a ser rejeitados por hospitais cuja capacidade se encontra esgotada, sobretudo no Oeste e no Centro do país, nos arredores de Praga e na região de Pardubice.

De acordo com Hamacek, a partir de quinta-feira o pessoal médico a exercer em centros de saúde, excepto clínicos gerais e ginecologistas, poderá ser mobilizado para cumprir serviço nos hospitais públicos: “A situação nos nossos hospitais é verdadeiramente crítica. Devemos mobilizar todas as nossas reservas para salvar vidas”, defendeu o responsável.

Outra das novas medidas tomadas pelo Governo de Praga é a obrigatoriedade de testes de Covid-19 em massa em empresas privadas, que já começaram naquelas com mais de 250 trabalhadores. A iniciativa vai estender-se a partir de sexta-feira às que têm mais de 50 trabalhadores.

O ministro do Comércio e Indústria, Karel Havlicek, afirmou que a medida deverá abranger também funcionários públicos. 

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, a República Checa regista 1,3 milhões de casos de Covid-19, para uma população de 10,7 milhões, e 21 mil vítimas mortais.  Depois da Hungria e da Eslováquia, a República Checa vai tornar-se o terceiro país da União Europeia (UE) a receber vacinas russas Sputnik V, de acordo com a imprensa do país.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.