Coreia do Norte aproveita a pandemia para reprimir direitos

Fotografia: Thomas Evans/Unsplash

As violações dos direitos humanos e a fome pioraram na Coreia do Norte devido a medidas radicais de combate à pandemia do novo coronavírus, alertou um especialista da Organização das Nações Unidas na quarta-feira.

O Estado hermético, que ainda não confirmou a detecção de nenhum caso da Covid-19 no seu território, encerrou as suas fronteiras e isolou cidades, entre outras medidas para enfrentar a pandemia.

Num novo relatório sobre a situação no país, o diplomata argentino Tomás Ojea Quintana, relator especial das Nações Unidas para os direitos humanos na Coreia do Norte, indicou que as “medidas radicais de confinamento” parecem exceder as “violações habituais dos direitos humanos”.

O número de pessoas que conseguiram sair do país caiu no ano passado, com 229 fugitivos a chegarem à Coreia do Sul. Em 2019, 1.047 fizeram-no, de acordo com o relatório.

O relatório conta com informações não confirmadas indicando que a Coreia do Norte estabeleceu uma zona tampão de um quilómetro ao longo das suas fronteiras, na qual as forças de segurança podem “atirar em qualquer um que virem” a tentar atravessar a fronteira para o sul.

Várias pessoas foram executadas por violar medidas de protecção, especialmente por negociar ilegalmente com a China,  escreve Quintana, um especialista independente que não fala em nome da Organização das Nações Unidas.

O relatório observa ainda que as restrições actuais, somadas às sanções internacionais e aos danos causados por ciclones e inundações em 2020, podem causar “uma grave crise alimentar”: “Foi relatado que pessoas morreram de fome e que aumentou o número de crianças e idosos que precisam de recorrer à mendicância”, diz o texto.

Na década de 1990, centenas de milhares de pessoas morreram de fome na Coreia do Norte. Antes da pandemia, mais de 45 por cento da população era considerada desnutrida.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a Coreia do Norte tinha realizado 13.259 testes Covid-19 no final de 2020. Todos apresentaram resultados negativos.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.