Autoridades suíças extraditam português condenado por violação

Fotografia: Tingey Injury Law Firm

As autoridades suíças autorizaram a extradição de um cidadão português que se encontra detido na Suiça e que tem uma pena de oito anos de prisão para cumprir em Portugal.  O homem, que se encontrava fugido à justiça, foi condenado pelos crimes de violação e auso sexual de menores dependentes.

A Polícia Judiciária portuguesa, explicou numa nota de imprensa, que o homem, de 43 anos, foi condenado pela violação de uma menor de quem era padrasto. Os crimes, que remontam a 2012, foram praticados na área metropolitana de Lisboa, tendo a menina – à época com 14 anos – engravidado.

O tribunal deu como provado que o autor, padrasto da menor, aproveitou-se da coabitação que mantinha com a vítima, forçando-a a manter relações sexuais, das quais resultaram a gravidez da mesma.

A extradição agora autorizada resulta de um mandado de detenção europeu, por factos investigados pela Polícia Judiciária, em 2015, através da Directoria de Lisboa e Vale do Tejo. Após o julgamento, o arguido ausentou-se do país e foi residir para a Suíça, onde foi detido recentemente.

Representantes da Polícia Judiciária deslocaram-se a Zurique, onde o detido lhe foi entregue pelas autoridades suíças. O detido foi colocado sob custódia até território português e colocado em Estabelecimento Prisional, onde vai cumprir a pena de prisão a que foi condenado.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.