Covid-19. Farmacêuticas chinesas pedem aprovação para duas novas vacinas

Uma unidade da China National Pharmaceutical Group (Sinopharm) e a CanSino Biologics Inc (CanSinoBIO) solicitaram a aprovação das suas vacinas contra Covid-19 para uso público na China. Se a aprovação for concedida, o país ficará com quatro vacinas aprovadas desenvolvidas localmente.

Embora a China ainda não tenha aprovado vacinas desenvolvidas por farmacêuticas ocidentais, concedeu autorização para produtos domésticos para uso em grupos seleccionados ou para o público em geral. As soluções chinesas também ganharam terreno em países em desenvolvimento que enfrentam um aumento no número de infecções pelo novo coronavírus.

Filiado à Sinopharm, o Instituto de Produtos Biológicos de Wuhan disse nesta quarta-feira que a sua vacina tem uma taxa de eficácia de 72,51 por cento contra a Covid-19, a doença causada pelo vírus, citando uma análise provisória de dados de um estudo clínico de estágio avançado. O organismo não avançou com mais detalhes.

A vacina já foi dada a grupos limitados de pessoas com risco mais alto de infecção graças a um programa de vacinação de emergência iniciado em Julho.

A vacina é uma de duas candidatas da Sinopharm que entraram em testes clínicos de estágio avançado no exterior.

A outra, desenvolvida por uma subsidiária da Sinopharm sediada em Pequim, recebeu aprovação para uso público em Dezembro depois de meses de ter sido utilizada como solução de emergência entre grupos específicos, como profissionais de saúde e funcionários de empresas estatais que viajam para o estrangeiro por razões de trabalho.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.