Covid-19. Portugal considera alargar confinamento e reforçar testagem

As autoridades portugueses estudam aumentar o número de testes realizados nos contactos de quem testa positivo ao SARS-CoV2. A recomendação é feita por especialistas, numa altura em que a população começa a assumir a possibilidade de o confinamento se poder vir a estender até pelo menos meados de Março.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) tem previsto apresentar esta semana uma proposta formal para rever a estratégia de análise actual e ampliá-la, segundo avança aTSF, em linha com o recomendado pelos especialistas que aconselham o Governo.

A ideia é passar do sistema em vigor, que recomenda testes a quem tenha contacto de “alto risco” com um positivo (se houver um surto ou passou tempo prolongado com a pessoa contagiada, tal como ter convivido com esta, por exemplo) a um novo modelo em que mais contactos sejam testados.

Procura-se assim fomentar o rastreio, considerado fundamental pelos especialistas para controlar a evolução da pandemia, devastadora para Portugal em Janeiro, mês em que o país assumiu um novo confinamento.

A medida  arrancou a 15 de Janeiro com a previsão de que se prolongasse por um mês, embora agora se estude prolongar por outro mês, até pelo menos meados de Março.

Verão em risco

Não é a única mudança no calendário assumida nas últimas horas pelas autoridades portuguesas. O novo coordenador do Plano Nacional de Vacinação, Henrique Gouveia e Melo, anunciou atrasos na primeira fase de vacinação por falta de doses.

A primeira fase, que deveria terminar a 31 de Março, vai ser agora alargada até Abril, e os novos cálculos apontam que 70% da população portuguesa esteja imunizada apenas em finais do mês de Agosto e a restante até finais de Dezembro. O calendário, admite Gouveia e Melo, tornam pouco provável um “verão normal”: “Um Verão normal não teremos porque o processo de vacinação ainda não estará na fase em que há imunidade de grupo”, disse numa entrevista na terça-feira à TVI, na qual apontou que este período poderá, no entanto, ser “um pouco mais tranquilo, mas com todos os cuidados” de higiene, distância e máscara.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.