Organização de estados do Pacífico a um passo da implosão

This picture taken on September 5, 2018 shows flags from the Pacific Islands countries being displayed in Yaren on the last day of the Pacific Islands Forum (PIF). - PIF members on September 5 signed a security agreement promoting cooperation on issues such as trans-national crime, illegal fishing and cyber-crime.The agreement, called the Boe Declaration, also recognised the need for joint action on "non-traditional" threats, primarily climate change. (Photo by Mike LEYRAL / AFP) (Photo credit should read MIKE LEYRAL/AFP/Getty Images)

O Fórum das Ilhas do Pacífico (PIF), organização que reúne as nações insulares do mais vasto oceano do planeta, ficou este domingo a um passo da implosão, quando as Ilhas Marshall expressaram o seu descontentamento para com o principal órgão executivo da organização, numa região onde os Estados Unidos e a China estão a competir por influência.

Palau já anunciou que se está a retirar da organização e que se vai reunir com as Ilhas Marshall e outros membros do fórum das nações da Micronésia esta segunda-feira para discutir o que foi descrito como “uma grande fratura” na unidade regional.

A disputa estourou na quinta-feira, quando o candidato da Micronésia a próximo secretário-geral da organização foi rejeitado a favor do antigo primeiro-ministro  das Ilhas Cook, Henry Puna, após uma reunião virtual de líderes do órgão, que conta com 18 membros.

Os cinco Estados da Micronésia – Palau, Ilhas Marshall, Kiribati, Nauru e Estados Federados da Micronésia – argumentaram que era a sua vez de preencher o cargo, ao abrigo de um acordo informal que existe há décadas: “Precisamos de reavaliar o nosso relacionamento com o PIF. Os estados membros ignoraram o ‘acordo de cavalheiros’ e não podemos mais aguentar”, disse o ministro dos Negócios Estrangeiros das Ilhas Marshall, Casten Nemra.

O PIF é composto principalmente por pequenas nações insulares do Pacífico, juntamente com a Austrália e a Nova Zelândia, e é um elemento-chave dos esforços diplomáticos dos aliados dos EUA na região.

No entanto, qualquer divisão no fórum poderia fornecer uma abertura para a China aumentar a sua influência sobre as nações insulares e escassamente povoados, mas estrategicamente importantes.

As nações da Micronésia há muito sentem que os seus Estados insulares do Pacífico norte foram negligenciados a favor dos seus vizinhos maiores e mais influentes no sul.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.