Suiça quer novos estudos sobre vacina da AstraZeneca

A agência do medicamento da Suíça, que emite as autorizações de comercialização para novos fármacos,  considerou esta quinta-feira que são necessários mais estudos antes de se autorizar a vacina anti-Covid da AstraZeneca no país.

“Os dados apresentados e estudados até agora ainda são insuficientes para permitir a concessão de uma autorização. Com efeito, são necessários os dados de novos estudos para avaliar mais profundamente a segurança, a eficácia e a qualidade”, indicou a agência, numa nota de imprensa.

A vacina da AstraZeneca já foi autorizada em numerosos países, incluindo a União Europeia.

A agência suíça adiantou que a sua comissão consultiva de especialistas externos considerou numa reunião extraordinária, realizada na terça-feira, “que os dados disponíveis não permitem ainda concluir que existe uma relação de benefício-risco positiva” no caso daquela vacina.

A Swissmedic quer mais dados sobre a eficácia de um estudo de fase III que está a ser realizado na América do Norte e na América do Sul. A agência já autorizou as vacinas anti-covid da Pfizer-BioNtech e da Moderna e a campanha de imunização na Suíça começou no final de dezembro.

Confederação assina contrato com Curevac

Por outro lado, a Confederação Helvética indicou ainda que assinou um contrato com a farmacêutica alemã Curevac e o Governo sueco para a entrega de cinco milhões de doses de vacina. Também fechou um contrato preliminar de seis milhões de doses com a norte-americana Novavax: “A população suíça terá assim acesso a mais duas vacinas desde que as fases de testes clínicos sejam bem-sucedidas e a Swissmedic dê a sua autorização”, indica um comunicado do Ministério da Saúde suíço.

Desde o início da pandemia foram registados na Suíça mais de 528.524 casos do novo coronavírus, incluindo mais de 8.800 mortes.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.