Covid-19. Janeiro trágico em Portugal

A COVID-19 patient transferred from Lisbon arrives at Nelio Mendonca Hospital in Funchal, amid the coronavirus disease (COVID-19) pandemic, in Funchal, on the island of Madeira, Portugal, January 29, 2021. REUTERS/Duarte Sa

Portugal, que encerrou as suas fronteiras e está à espera de ajuda de profissionais de saúde de outros países, terminou o mês de Janeiro com os dados mais trágicos desde o início da pandemia: 5.576 mortos (44,6 por cento do total) e 306.838 contagiados (42,6 por cento).

Janeiro teve uma média diária de 180 mortos, e só na última semana faleceram 2.013 pessoas.

A fronteira com Espanha, com a passagem restrita e em apenas pontos autorizado, apresentava esta segunda-feira largas filas de trabalhadores transnacionais e veículos de transporte de mercadorias.

Nos aeroportos, a exigência de um teste negativo em vigor desde domingo obrigou dezenas de passageiros que chegaram ao país sem teste a passar a noite nas instalações aeroportuárias à espera do resultado que tiveram de fazer após aterrar.

Os hospitais continuam colapsados, e Alemanha e Áustria responderam ao pedido de ajuda de Portugal, que espera a chegada de uma equipa médica alemã e prepara a evacuação de vários pacientes graves para hospitais austríacos.

Enquanto isso, a segunda fase da campanha de vacinação arranca esta segunda-feira, marcada pela polémica decisão de incluir políticos entre os grupos prioritários.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.