Espanha numa corrida contra o tempo antes de queda acentuada dos termómetros

Um dia depois de Espanha ter sido afectada por um nevão com contornos históricos, as autoridades travam uma corrida contra o tempo este domingo para limpar Madrid da neve acumulada, bem como libertar as estradas de parte significativa de Espanha antes que chegue uma incomum onda de frio.

A tempestade, baptizada de “Filomena”, provocou fortes chuvas em outras regiões, e já deixou três mortos no país.

São esperadas “temperaturas mínimas inferiores a -10ºC” em grande parte do interior do país, a partir da noite de domingo até quinta-feira”, de acordo com a Agência Meteorológica Espanhola (AEMET).

“O nosso objectivo é aproveitar cada minuto antes da segunda-feira, quando haverá a queda da temperatura” para retirar a neve nas principais vias antes que se transforme em gelo, anunciou no sábado à noite, José Luis Martínez-Almeida, autarca de Madrid: “Até ao próximo fim de semana será muito difícil deslocar-se” na capital, onde a neve só parou de cair no sábado à tarde, alertou o presidente da câmara da capital..

Em Madrid, o exército colocou mãos à obra para retirar a neve das pistas do Aeroporto, que continuará fechado pelo menos até domingo à tarde, assim como os acessos a hospitais, onde há muita procura devido à pandemia de Covid-19.

Segundo o governo, o tráfego continua suspenso ou com restrições em mais de 700 estradas neste domingo de manhã. As viagens de comboio com destino à capital de Espanha estão canceladas até a tarde de domingo.

A tempestade “Filomena” desloca-se neste domingo até as regiões da Catalunha e Aragão, por enquanto menos afectadas pela neve do que ontem o centro do pais.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.