Suiça. Novo presidente reconhece erros na gestão da Covid-19

O novo presidente da Confederação Helvética, Guy Parmelin, reconheceu erros na gestão da pandemia de Covid-19, em entrevista concedida no domingo ao jornal dominical SonntagsBlick.

“Entre Julho e Setembro, subestimamos a situação”, disse ele ao jornal. “Achávamos que podiamos controlar o vírus”, mas “estávamos longe” de o conseguir, admite Parmelin.

O governante assumiu o cargo de presidente a 1 de Janeiro, mas, como conselheiro federal de Economia, desempenhou um papel importante na gestão da crise sanitária durante o último ano.

Parmelin mantém a pasta ministerial durante seu mandato como presidente, válido por um ano.

A Suíça viveu uma primeira onda da pandemia relativamente moderada em comparação com a sofrida  pelos seus vizinhos europeus. Deste o Outono, porém, o país sofre com uma forte segunda vaga.

Desde há várias semanas, este país alpino de 8,6 milhões de habitantes regista mais de 4.000 novos casos de contágio diários e 100 mortes por dia.

A vacinação já arrancou em vários cantões do país, mas a um ritmo lento. Na Suíça, assim como em outras partes da Europa, a variante britânica – mais contagiosa – do novo coronavírus foi detectada pelo menos cinco vezes.Membro do partido de direita UDC, Parmelin destacou que a coordenação com os cantões, que assumem o essencial da gestão da crise de saúde, “nem sempre é fácil” e que o Executivo federal teve de assumir responsabilidades de coordenar a luta contra a doença.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.