Air Canada redirecciona Boeing 737 com problemas no motor

Um Boeing 737-8 MAX, da Air Canada, que efectuava a ligação entre o Arizona, nos Estados Unidos da América, e a cidade canadiana de Montreal, com três tripulantes a bordo, teve um problema no motor que o forçou a pousar em Tucson, informou a companhia aérea na sexta-feira.

Logo após a descolagem a 22 de Dezembro, os pilotos “receberam uma notificação do motor e, de acordo com o procedimento operacional padrão para este tipo de situação, decidiram desligar um motor”, informou a Air Canada num comunicado escrito em francês.

“A aeronave foi redireccionada para Tucson, onde pousou normalmente e permanece”, acrescentou a Air Canada, sem especificar a natureza da avaria, que ocorreu durante um “voo de posicionamento” não comercial.

De acordo com o portal belga especializado Aviation24.be, o primeiro a informar o pouso de emergência, a avaria ficou a dever-se a uma queda na pressão hidráulica do motor esquerdo.

O governo canadiano anunciou em meados de Dezembro que tinha aprovado as mudanças de design feitas pela Boeing nos aviões 737 MAX  na sequência de dois acidentes que mataram 346 pessoas e que deixaram as aeronaves deste modelo em terra.

Mas o avião, adquirido pelas companhias aéreas canadianas Air Canada, Westjet e Sunwing, não recebeu ainda autorização para fazer voos comerciais no espaço aéreo canadiano.

Em meados de Novembro, os Estados Unidos da América autorizaram o MAX a voar de novo, mas algumas modificações têm que ser feitas na aeronave antes de poder voltar ao serviço, de acordo com a Administração Federal de Aviação.

Há duas semanas, a companhia aérea brasileira Gol tornou-se a primeira no mundo a retomar os voos do 737 MAX.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.