Washington acusa Suiça e Vietname de manipular a moeda

Os Estados Unidos da América acusaram na quarta-feira a Suíça e o Vietname de manipularem as suas moedas para obterem vantagem comercial indevida e pediram à República Popular da China para ser mais transparente, de acordo com um relatório de Departamento do Tesouro.

“O Vietname e a Suíça manipulam as suas moedas”, conclui o Departamento de Tesouro, depois de avaliar a situação dos vinte principais parceiros comerciais dos EUA, entre Julho de 2019 e Junho de 2020.

Dez outros países, incluindo a Alemanha, Japão e Itália, estão sob vigilância, lista à qual foram adicionados Taiwan, Tailândia e Índia.

Sobre a República Popular da China, Washington deixou de considerar que haja manipulação da moeda, por parte das autoridades de Pequim, mas mantém o país sobre vigilância, pedindo mais transparência sobre os dados que divulga sobre as suas taxas de câmbio.

Sobre a Suíça e o Vietname, o Departamento de Tesouro diz que avaliou, “com base numa série de evidências”, que parte da sua gestão da taxa de câmbio se desenrolou com o fim de “impedir ajustamentos eficazes de balanço de pagamentos” e, no caso vietnamita em particular, “para obter vantagem competitiva injusta no comércio internacional”.

O Governo dos Estados Unidos da América promete, assim, “pressionar pela adopção de políticas que permitam ajustamentos efectivos no balanço de pagamentos que eliminem as vantagens desleais no comércio”, decorrentes destes procedimentos.

“O Departamento do Tesouro deu um passo importante para salvaguardar o crescimento económico e as oportunidades para os trabalhadores e empresas norte-americanos”, disse o secretário do Tesouro dos Estados Unidos da América, Steven T. Mnuchin, citado no relatório.

“O (Departamento de) Tesouro fará o acompanhamento das suas conclusões com relação ao Vietname e à Suíça, para trabalhar para eliminar as práticas que criam vantagens injustas para os concorrentes estrangeiros”, acrescentou Mnuchin.

Este relatório será agora submetido ao Congresso, com o Departamento de Tesouro a comprometer-se a “continuar a trabalhar activamente para desmantelar as barreiras injustas ao comércio e alcançar um comércio mais livre e recíproco com os principais parceiros comerciais dos EUA”.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.