China. Província chinesa detecta surto e vacina dois milhões de pessoas

As autoridades da província local de Sichuan deu esta quarta-feira o pontapé de saída num programa urgente de vacinação que vai abranger pelo menos dois milhões de pessoas. A informação foi avançada pela imprensa estatal chinesa, depois de nos últimos dias terem sido detectados sete casos na capital, Chengdu.

A Administração Provincial de Saúde espera que a campanha esteja concluída antes do final do corrente ano, noticiou o jornal Global Times. As autoridades de Sichuan  declararam nos últimos dias o estado de alarme e ordenaram a condução de testes em massa num dos principais bairros da cidade, depois de uma cadeia de transmissão local, de origem ainda desconhecida, ter sido identificada.

Os funcionários de saúde, professores, estivadores, estudantes e funcionários que tenham que viajar para o estrangeiro serão os primeiros a ser vacinados no âmbito da campanha de vacinação. No início de 2021, idosos e portadores de doenças crónicas serão vacinados, explicou Luan Rongsheng, do grupo de trabalho provincial responsável pelo combate à Covid-19.

A partir de Fevereiro, após o Ano Novo Chinês, o processo de vacinação vai abarcar a restante população. Luan está convicto que a partir do momento em que 80 por cento da população estiver vacinada, o vírus dificilmente voltará a dar sinal de si. As autoridades de Sichuan vão recorrer a vacinas que têm por base vírus inactivados e que deverão custar cerca de 400 yuans. A vacinação decorre em duas fases, com os residentes da província a serem inoculados com intervalos que oscilam entre os 14 e os 28 dias.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.