Índia. Novos confrontos entre os agricultores e a polícia

A polícia indiana usou gás lacrimogéneo e jatos d’água na sexta-feira pelo segundo dia consecutivo, contra os agricultores que marchavam para Nova Deli para denunciar as recentes reformas que liberalizam os mercados agrícolas e os deixam, de acordo com os manifestantes, à mercê das grandes empresas.

Os agricultores, alguns dos quais atiraram pedras e galgaram barreiras policiais, foram finalmente autorizados a entrar na capital, escoltados pela polícia, onde pretendem fazer uma manifestação no fim de semana.

Centenas de policias foram colocados em vários pontos de entrada da capital com camiões de areia. As forças de segurança montaram barricadas nas estradas com arame farpado para impedir a chegada dos manifestantes.

A situação dos camponeses é uma questão política importante na Índia, onde dois em cada três indianos vivem em áreas rurais. Os suicídios de agricultores chegaram aos milhares nos últimos anos, em função das dívidas e da seca.

Com as reformas adoptadas no final de Setembro, os agricultores estão agora livres para vender os seus produtos ao comprador e ao preço da sua escolha e não apenas em mercados regulados pelo Estado (os chamados “mandis”) com preços fixos.

O primeiro-ministro Narendra Modi saudou “uma transformação completa do sector agrícola” que beneficiará “dezenas de milhões de agricultores”.

Já o Partido do Congresso, o principal partido da oposição no poder no estado de Punjab e de onde saíram muitos dos manifestantes, diz que as reformas colocaram os agricultores à mercê de grandes compradores privados, sem qualquer poder de regateio.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.