Danone anuncia despedimento de dois mil trabalhadores

O grupo francês Danone, que registou quedas significativas nas vendas devido à pandemia de Covid-19, anunciou esta segunda-feira que vai cortar até 2.000 postos de trabalho em França e no exterior para “simplificar” a organização e voltar a crescer.

As demissões vão afectar todas as estruturas que supervisionam os países, como “as sedes em Amsterdão, Singapura e Paris”, declarou o presidente da Danone, Emmanuel Faber.

Na França, a Danone vai suprimir entre 400 e 500 empregos, principalmente em cargos de direcção e em funções administrativas.

O plano, que recebeu o nome “Local First”, pretende “dar poder às instâncias locais” nos países em que a Danone está implantada.

O grupo espera “um corte de quase 700 milhões de euros  em gastos gerais e administrativos”, afirma um comunicado.

Além disso, a empresa está apostada em melhorar a “productividade industrial para reduzir em 300 milhões de euros o custo dos produtos”, completa a nota.

“Trata-se de acelerar a digitalização e a robotização das fábricas, e passar de meia dúzia de fábricas muito digitalizadas a 40 em 2023”, disse Faber.

“O objectivo do plano é retomar o caminho do crescimento rentável”, completou Faber.

Nos primeiros nove meses do ano, a Danone registou uma queda de 5,4 por cento no facturamento, que foi de 18 mil milhões de euros .

A pandemia de Covid-19 está a afectar de modo particular as vendas de água engarrafada (-20,5 por cento), muito abalada pelos encerramento de bares e restaurantes.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.