Covid-19. França está desde hoje (de novo) confinada

França inicia esta sexta-feira um novo período de confinamento à escala nacional para tentar travar o coronavírus, uma decisão drástica que o Governo teve de tomar devido ao fracasso de outras medidas como o recolher obrigatório em certas regiões do país.

O país é o segundo da Europa, depois da Irlanda, a aplicar um novo confinamento nacional, que neste caso se vai estender, inicialmente, por um mês, até 1 de Dezembro.

França contabiliza 36.020 óbitos e 1,282 milhões de casos pela pandemia, com um ritmo de hospitalizações e internamentos nos cuidados intensivos cada vez mais elevado.

A região de Paris viveu engarrafamentos na última noite, com 730 quilómetros acumulados de filas, depois de outros 400 na noite anterior, assinalaram as autoridades de trânsito, enquanto dezenas de milhares de pessoas abandonavam a capital e a sua periferia para passar o confinamento nos seus lugares de origem ou nas suas segundas casas.

Este confinamento é mais suave do que o vivido pelo país entre Março e Maio.

Os cidadãos poderão sair uma hora por dia, a um máximo de um quilómetro das suas casas, para passear ou fazer desporto, e creches e escolas primárias e secundárias continuam abertas.

Podem-se realizar casamentos e funerais, embora com assistência muito reduzida, com um máximo de 6 e 30 pessoas, respectivamente.

Os estabelecimentos que recebem público e comércio não essencial vão fechar. O Governo prometeu rever a situação ao fim de duas semanas para ver se é possível reabrir alguns destes negócios.

O Executivo liderado por Emmanuel Macron tenta que este confinamento tenha o menor impacto possível numa economia que é esperada que caia 11 por cento este ano.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.