Covid-19. Reino Unido quer infectar jovens com o novo coronavírus

A man wearing a protective mask and visor is seen in London, as the spread of the coronavirus disease (COVID-19) continues, London, Britain, April 13, 2020. REUTERS/Hannah McKay

O Reino Unido disse esta terça-feira que tenciona apoiar os testes de “desafio humano”, nos quais voluntários jovens e saudáveis são infectados deliberadamente com Covid-19, para acelerar o desenvolvimento de vacinas para a doença.

O governo disse que investirá 33,6 milhões de libras (43,5 milhões de dólares) nos estudos em parceria com o Imperial College de Londres, a empresa de serviços de laboratório e testes hVIVO e a Royal Free London NHS Foundation Trust.

Se forem aprovados pelas agências reguladoras e o comitê de ética, os estudos começarão em Janeiro, e os resultados devem surgir em Maio de 2021, disse o governo.

A britânica hVIVO, uma unidade da empresa de serviços farmacêuticos Open Orphan, disse na sexta-feira que está a realizar um trabalho preliminar para os testes.

Usando doses controladas do vírus, o objectivo da equipe de pesquisa será inicialmente descobrir qual é a menor fração do vírus que é necessária para causar uma infecção de Covid-19 em grupos pequenos de pessoas jovens e saudáveis com idades entre 18 e 30 anos, que correm menos risco de ser prejudicadas, disse o governo.

Até 90 voluntários podem participar na fase inicial do processo.

Chris Chiu, do Imperial College, o principal investigador do estudo de desafio humano, disse que os testes podem aumentar a compreensão da Covid-19 de maneiras únicas e acelerar o desenvolvimento de muitos novos tratamentos e vacinas em potencial.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.