Idosa holandesa morreu depois de contrair Covid-19 pela segunda vez

Uma mulher holandesa de 89 anos tornou-se a primeira pessoa em todo o mundo a morrer após contrair Covid-19 pela segunda vez, uma condição agravada pelo facto da paciente sofrer de uma forma rara de cancro de medula óssea. A idosa era uma das 25 pessoas que contraíram o novo coronavírus uma segunda vez.

A virologista holandesa Marion Koopmans, que participa no trabalho de monitorização de casos de reinfecção realizado pela Universidade de Oxford, explicou na terça-feira que a paciente teve de ser internada na primeira vez em que contraiu a doença, após desenvolver sintomas como febre alta e tosse. A idosa recebeu alta após cinco dias e testou negativo em dois PCRs após o desaparecimento dos sintomas.

A paciente holandesa também sofria de uma doença conhecida como Macroglobulinemia de Waldenström, uma forma rara de cancro da medula óssea, o que fez com que o seu sistema imunológico fosse afectado durante meses.

Dois meses depois de superar a Covid-19, a mulher iniciou novas sessões de quimioterapia, mas voltou a ter febre, tosse e a sofrer de grave falta de ar, e teve de novamente ser hospitalizada.

Foi submetida a um PCR, no qual testou positivo, mas dois testes serológicos que foram feitos para detectar se ela ainda tinha anticorpos contra o vírus no seu sangue deram negativo.

Oito dias após o segundo internamento, a saúde da paciente piorou drasticamente. A mulher acabou por morreu duas semanas depois: “Provavelmente morreu eventualmente do coronavírus, mas já estava muito doente”, disse Koopmans.

A virologista holandesa afirmou ainda que, na maioria dos casos de reinfecção, os sintomas foram menos graves do que durante a primeira vez.

Até aqui, cientistas de diversas instituições encaram as reinfecções como uma excepção, embora Koopmans acredite que “haverá mais casos relatados”: “A pergunta importante continua a ser se é um comportamento típico da Covid-19”, disse.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.