Actor Thomas Jefferson Byrd morto a tiro em Atlanta

O actor norte-americano Thomas Jefferson Byrd, que estrelou em vários filmes do cineasta Spike Lee, morreu no último sábado depois de ter sido alvejado com vários tiros em Atlanta, no estado da Geórgia, informou a polícia. A polícia está investigar o o caso, mas ainda não houve nenhuma detenção.

O actor negro, de 70 anos, foi descoberto na manhã de sábado no sudoeste da cidade pela polícia de Atlanta, com vários ferimentos de bala nas costas, disse um porta-voz da polícia à AFP na segunda-feira. A equipa médica enviada ao local confirmou a morte do actor no local.

Actor intenso com grande experiência em teatro, Byrd só começou a fazer filmes aos 45 anos, quando Spike Lee lhe ofereceu um papel secundário no seu filme “Passadores”, de 1995.

Como líder em “Passadores” ou como pai em “Marcha sobre Washington” (1996), Byrd impôs a sua técnica e físico atípicos no universo de Spike Lee, antes de ser chamado por outros realizadores. Continuou, porém, a participar em vários dos projectos do cineasta nova-iorquino. Mais recentemente, participou na série “Os Bons Amantes” (201-2019) e o filme “Chi-Raq” (2015).

Lee prestou homenagem ao actor postando várias fotos dele na sua conta do Instagram e disse que considerava Byrd seu “irmão”: “Byrd era corajoso, engraçado, criativo, tranquilo, expressivo e era um prazer tê-lo por perto”, escreveu no Twitter o actor norte-americano Wendell Pierce (“The Wire”, “Treme”) que atuou com ele em “Todos a Bordo”.

“Adorei trabalhar consigo, Byrd”, tweetou a actriz vencedora do Oscar Viola Davis. “Que excelente actor que você é. Estou arrasada pelo facto da sua vida ter acabado como acabou”.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.