“Prata da casa” abrilhanta 23.º Festival da Lusofonia

A 23.ª edição do Festival da Lusofonia, um dos mais aguardados eventos do calendário cultural do território, decorre entre 16 e 18 de Outubro, este ano com uma aposto pronunciada em grupos e artistas do território. O cartaz do certame foi esta quarta-feira anunciado.

O festival, que se realiza anualmente desde Junho de 1998, vai decorrer como habitualmente na Avenida da Praia, na zona das Casas Museu da Taipa, onde “grupos artísticos lusófonos de Macau vão proporcionar ao público diferentes géneros de música e dança no palco principal da Festa da Lusofonia e ainda música ligeira no palco instalado no Largo da Igreja do Carmo”.

A garantia é dada pelo Instituto Cultural de Macau num comunicado: “As dez comunidades lusófonas residentes em Macau, nomeadamente de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Goa, Damão e Diu, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, Timor Leste e a comunidade macaense” vão, como tradicionalmente, marcar presença com expositores na zona, nos quais vão apresentar, entre outros, danças, artesanato, petiscos e bebidas típicas dos países e regiões, acrescentou, o organismo liderado por Mok Ian Ian.

Há mais de oitenta dias sem qualquer caso de Covid-19, Macau mantém em vigor várias restrições, incluindo a proibição de entrada a cidadãos estrangeiros. As autoridades locais detectaram desde o final de Janeiro 46 infecções pelo novo coronavírus, mas o território não chegou a ser assolado por qualquer surto comunitário e nesta altura não há qualquer paciente em tratamento nos hospitais da RAEM.

O Instituto Cultural anunciou, na terça-feira, o cancelamento do Desfile Internacional de Macau, previsto para Dezembro próximo. No certame anual participam habitualmente vários grupos internacionais, incluindo alguns oriundos de Portugal.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.