Companhias aéreas revêm em baixa previsões para 2020

As companhias aéreas reviram em baixa a previsão do tráfego para 2020, avaliado em -66 por cento (contra -63 por cento na previsão anterior) em relação a 2019, depois de um mês de Agosto “desastroso” e de uma retomada do tráfego mais fraca que o previsto, anunciou a IATA na terça-feira.

A temporada de Verão tem sido pior que o esperado, com uma demanda “extremamente baixa” em Agosto e um tráfego (medido pelas receitas obtidas por passageiro) 75,3 por cento menor que o mesmo mês do ano passado, segundo a Associação Internacional do Transporte Aéreo (IATA). O organismo representa 290 companhias aéreas e estima que a situação ilustre uma “recuperação mais fraca” que a prevista.

A recuperação é melhor nos mercados nacionais do que nas viagens internacionais, muito afectadas pelo ressurgimento do coronavírus em Agosto, de acordo com a organização.

Apenas a Rússia recuperou os mesmos nível do ano passado em Agosto no seu mercado interno. Registou, inclusive, um aumento de 3,8 por cento do tráfego, graças a uma política de “preços baixos” e a uma população que passou as suas férias no país, de acordo com a IATA.

A IATA estima também que o tráfego aéreo mundial não vai recuperar os níveis anteriores à crise até 2024 e que, em 2020, o sector – um dos mais afectados pela pandemia da Covid -19 terá um prejuízo de cerca de 419 mil

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.