Covid-19. OMS prevê mais de dois milhões de mortos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou nesta sexta-feira que as mortes por Covid-19 podem dobrar e chegar aos dois milhões se as medidas não forem mantidas para prevenir a propagação do vírus, enquanto a Europa enfrenta outra vaga de casos e os Estados Unidos da América registam novas picos de infecção.

Em todo o mundo, a pandemia matou 985.707 desde que emergiu na República Popular da China no ano passado. Além disso, 32,3 milhões de pessoas contraíram a doença, de acordo com uma contagem da AFP avançada na sexta-feira.

São números oficiais que devem estar, no entanto, aquém dos reais, dado que apenas uma parte dos casos é diagnosticada: “Um milhão é um número terrível e temos que pensar sobre estes números antes de começarmos a considerar um segundo milhão de vítimas”, disse o director de emergência da Organização Mundial da Saúde (OMS), Michael Ryan, a jornalistas, quando interrogado sobre as previsões relativas a um eventual número de vítimas.

“Estamos preparados colectivamente para fazer o que for necessário para evitar esse número? Se não tomarmos essas medidas, veremos, sim, o número de vítimas atingir os dois milhões ou talvez, um número muito maior”, alertou.

Os Estados Unidos da América, o país mais afectado do mundo, ultrapassou sete milhões de casos, mais de um quinto do total de infectados, apesar de representar apenas 4 por cento da população mundial.

Enquanto isso, no Brasil, o país mais afectado da América Latina com cerca de 4,7 milhões de casos, os desfiles de carnaval do Rio de Janeiro em 2021 foram suspensos.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.