Reino Unido. Finanças da realeza sofrem com a pandemia

As finanças da rainha Isabel II registaram perdas de 15 milhões de libras, quase 19 milhões de dólares, devido à pandemia da covid-19, anunciou nesta quinta-feira a casa real britânica, garantindo que não vair recorrer a dinheiro público para sanear as contas.

O orçamento da Casa Real, que cobre os gastos oficiais da soberana e a manutenção dos palácios reais, foi de 82,4 milhões de libras (105 milhões de dólares) até Março de 2020, de acordo com um relatório financeiro apresentado na quinta-feira.

Mas, justamente em Março, o Reino Unido impôs um confinamento contra o coronavírus, o que atingiu duramente as finanças reais, que ficaram sem as importantes receitas geradas pelas visitas turísticas aos palácios.

Apesar da suspensão da quarentena, nem todas as instalações foram reabertas ao público, muito menos numeroso agora. Neste cenário, o tesoureiro da rainha Isabel, Michael Stevens, calculou que o orçamento central da Casa Real sofrerá perdas de 15 milhões de libras nos próximos três anos.

Stevens, porém, deixou claro que, num momento em que milhões de pessoas sofrem com reduções salariais ou com o desemprego, a Casa Real não irá pedir aos contribuintes para que cubram o deficit: “Não temos a intenção de pedir financiamento adicional e tentaremos gerir o impacto através de nossos próprios esforços”, garantiu aos jornalistas.

A Casa Real britânica já congelou os salários dos seus funcionários, não vai realizar novas contratações e “procura activamente cortar gastos não essenciais”, disse uma fonte ligada à monarquia.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.