Recorde de frio no Hemisfério Norte reconhecido, 28 anos depois

A 22 de Dezembro de 1991 foi registado a temperatura mais baixa alguma vez registada no Hemisfério Norte, com os termómetros a caírem para os -69,6ºC na Groenlândia. A informação foi anunciada esta quarta-feira pelo Instituto Meteorológico da Dinamarca (DMI), 28 anos depois do sucedido.

Esta leitura foi feita por uma estação de medição que não pertence à rede habitual de estações de registos de temperatura. Foi detectado por “estudiosos do clima” antes de ser confirmado pela Organização Meteorológica Mundial (OMM), daí a sua publicação tardia.

“O recorde (para o Hemisfério Norte) foi registado a uma altitude de 3.105 metros, perto da calota polar, em numa estação de medição automática chamada Klinck”, disse o DMI num comunicado. “Houve muitos recordes de calor na última década e é importante reconhecer os extremos”, destacou John Cappelen, um climatologista do Instituto Meteorológico da Dinamarca em declarações à AFP.

“A possibilidade de se conseguir um novo recorde de frio está a esgotar-se, mas não posso afirmar com certeza que nunca mais será registado”, reiterou o responsável.

Até à data, o recorde para o Hemisfério Norte era de -67,8 ºC e tinha sido registado na Rússia em duas ocasiões: em 1892 e 1933.

A temperatura mais baixa já observada no mundo é de -89,2ºC. A estação meteorológica de grande altitude de Vostok, na Antárctida, mantém esse recorde desde 21 de Julho de 1983.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.