Donald Trump ameaça bloquear acordo de aquisição do TikTok

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, alertou esta segunda-feira (21) que não aprovará um acordo sobre o TikTok se o grupo chinês Bytedance, dono da popular aplicação mantiver o controlo sobre os dados dos utilizadores da plataforma.

O comentário gerou preocupação com o futuro do acordo fechado no fim de semana para fintar o bloqueio da aplicação ordenada pelos Estados Unidos da América por considerar o mesmo um risco à segurança nacional.

Trump foi questionado numa entrevista ao canal Fox News sobre a possibilidade de a empresa chinesa ByteDance conservar 80 por cento das acções e respondeu que se as empresas americanas Oracle e Walmart não tiverem um “controlo total”, não vai aprovar o acordo. Trump indicou que Oracle e Walmart “têm uma associação” para o TikTok e destacou que acredida que “terão controlo total” sobre a forma como a aplicação é gerida fora da China.

Os detalhes da participação, no entanto, não estão claros. De acordo com diferentes fontes, variam as percentagens de acções que ficariam nas mãos do Estados Unidos da América e da República Popular da China e, principalmente, quem controlaria os dados e algoritmos.

A rede social TikTok está sob ameaça de proibição nos Estados Unidos – onde tem mais de 100 milhões de utilizadores. Washington acusa a empresa, sem apresentar provas, de espionagem a favor do governo norte-americanos.

No sábado, a popular aplicação, muito voltada para o mercado mais jovem, confirmou um projecto para criar uma associação com a Oracle como sócio tecnológico e com a Walmart como suporte comercial para os Estados Unidos da América.

Batalha pelos dados e algoritmo

A ByteDance, que está sob pressão do governo chinês para não ceder aos Estados Unidos, afirmou que manteria 80 por cento do controlo da TikTok Global após o lançamento da nova plataforma em bolsa. De acordo com a empresa chinesa, o plano não implica uma “transferência nem do algoritmo, nem da tecnologia”, e informações neste sentido não passariam de “rumores”.

O comunicado das empresas americanas dá outra versão sobre o controle do TikTok: “Com a criação da TikTok Global, Oracle e Walmart farão seus investimentos e as acções da empresa serão distribuídas pelos seus donos, os americanos serão maioritários”, afirmou o vice-presidente da Oracle, Ken Glueck.

Alguns analistas expressaram pessimismo em relação a um acordo que seja aprovado tanto pelos Estados Unidos, quanto pela China: “Parece que a Oracle e o TikTok fizeram concessões suficientes por causa do governo americano. Agora, temos que ver se as mesmas foram excessivas para a China”, indicou o analista independente Richard Windsor num artigo de opinião.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.