Afeganistão. Confrontos matam 14 soldados e agentes da polícia

Pelo menos 14 soldados e agentes da polícia do Afeganistão foram mortos durante combates contra os Talibã no sul do país, apesar das negociações de paz entre os dois lados continuarem em andamento no Qatar, anunciaram as autoridades afegãs na segunda-feira.

Os talibãs iniciaram um ataque na noite de domingo contra várias posições das forças de segurança afegãs na província de Uruzgan, no sul, causando numerosas perdas entre as tropas do governo.

A região de Gizab, controlada pelo governo, também pode cair nas mãos dos insurgentes, de acordo com as autoridades locais. “Os combates violentos continuam. As nossas forças retiraram-se de várias posições”, disse Zelgai Ebadi, porta-voz do governador da província, à AFP.

De acordo com as autoridades locais, 14 membros das forças de segurança afegãs morreram e cerca de dez ficaram feridos: “O combate está perto das instalações da polícia, precisamos de mais reforços”, afirmou Mohammad Barekzai, chefe do conselho provincial de Uruzgan.

Enquanto os confrontos decorrem, ambos os lados estão a negociar em Doha, no Qatar, tendo em vista o fim de 19 anos de guerra. As negociações, que começaram há mais de uma semana com relativo optimismo, foram prejudicadas por uma retomada da violência e tiveram poucos avanços tangíveis.

No sábado, as forças aéreas afegãs mataram 30 insurgentes em Kunduz, no noroeste, de acordo com o Ministério da Defesa. O bombardeio também matou 17 civis, de acordo com um porta-voz do governador da província.

O Ministério da Administração Interna do Afeganistão afirmou que os talibãs mataram 98 civis e feriram 230 nas últimas duas semanas no país.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.