Índia. Detidos nove alegados membros da Al-Qaeda

A Agência Nacional de Investigação (NIA) indiana, organismo especial que tem a seu cargo o combate ao terrorismo no país, prendeu este sábado nove alegados membros da Al-Qaeda. Os detidos são suspeitos de estarem a planear a realização de uma série de ataques terroristas no país.

“A NIA recebeu informações sobre uma célula interestatal da Al-Qaeda que opera em vários estados indianos. O grupo planeava realizar ataques terroristas a instalações vitais na Índia com o objectivo de matar pessoas inocentes e espalhar o terror”, referiu uma nota divulgada pela agência indiana. O organismo esclareceu que as detenções foram efectuadas em Ernakulam, no estado de Querala, e em Murshidabad, no estado de Bengala.

A célula “participava activamente” na angariação de fundos e alguns membros do grupo planeavam viajar para Nova Deli para adquirir armas e munições, explicou ainda a agência antiterrorismo indiana. As autoridades indianas apreenderam também “uma grande quantidade de material incriminatório”, como “documentos e literatura jihadi, armas afiadas, armas de fogo de fabrico doméstico e armadura corporal de fabrico local”.

Os nove detidos, três dos quais residiam em Kerala e os outros seis em Bengala, vão ser  interrogadas por tribunais estatais, indicou ainda a agência.

A Índia tem acusado o Paquistão de apoiar o “terrorismo transfronteiriço” e de permitir a operação no seu território de grupos terroristas com o objetivo de atacar alvos indianos e fomentar sentimentos separatistas na região de Caxemira. As acusações já foram negadas pelo governo paquistanês.

As autoridades indianas têm vindo a intensificar a ofensiva contra os grupos separatistas e pró-paquistaneses, especialmente em Caxemira, onde esta semana se registaram novos incidentes.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.