Ex-modelo acusa Trump de agressão sexual

Uma antiga modelo acusou na quinta-feira o presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump, de a agredir sexualmente durante o US Open de ténis em 1997.

Amy Dorris contou ao jornal britânico “The Guardian” que o bilionário republicano a beijou e a tocou sem o seu consentimento, acusações negadas pelos advogados do presidente no mesmo jornal, a menos de sete semanas das eleições nos Estados Unidos da América.

Segundo Amy, Trump, que à época era um magnata do sector do imobiliário, agrediu-a no dia 5 de Setembro de 1997, em frente à casa de banho do seu camarote no US Open, o grande slam americano.

“Ele enfiou a língua na minha garganta enquanto eu o rejeitava. Ele apertou-me um pouco mais, colocou as mãos nas minhas nádegas, nos meus seios, nas minhas costas, tudo”, disse Dorris. A antiga modelo acrescenta que pediu a Trump para parar.

Trump, que tinha 51 anos na época, ignorou a rejeição, contou a ex-modelo. “Fiquei presa nos braços dele, não consegui sair”, disse.

A mulher, que tinha 24 anos na época dos supostos acontecimentos, afirmou que sentiu “nojo” e ficou “indignada”.

O presidente dos Estados Unidos já foi acusado de agressão, ou assédio, sexual por mais de uma dúzia de mulheres, incluindo a editorialista E. Jean Carroll, que o acusa de violação em meados da década de 1990.

Trump nega todas as acusações. No caso de E. Jean Carroll, alegou que  não era o “seu tipo de mulher”.

Pouco antes das eleições de 2016, circulou na Internet um vídeo de 2005 do antigo magnata a gabar-se de conseguir levar para cama quem bem quisesse, graças à sua notoriedade.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.