Consumo. Cartões podem ser recarregados a partir de segunda-feira

O Governo tirou esta segunda-feira o véu à segunda fase do plano de fomento da economia local, através da atribuição de um cartão de consumo no valor de cinco mil patacas. A segunda fase arranca a 1 de Agosto e deverá ser responsável por injectar mais de 3,5 mil milhões de patacas no abalado tecido económico do território.

Esta quinta-feira, o director da Direcção dos Serviços de Economia explicou que o objectivo da segunda fase do plano de incentivo ao consumo continua a ser o de insuflar estabilidade à economia local. A emissão de cartões de consumo foi uma das primeiras medidas anunciadas pelo Executivo para responder à crise económica provocada pelo surto epidémico do novo coronavírus.

No final de Abril, uma primeira fatia de três mil patacas foi atribuída a quase 625 mil residentes do território, que tiveram a oportunidade de gastar o montante durante os meses de Maio, Junho e Julho. A partir de Agosto, os residentes – permanentes e não permanentes – de Macau podem solicitar uma segunda prestação no valor de cinco mil patacas que terá que ser necessariamente gasta até ao último dia do corrente ano. O limite máximo estipulado para as transacções diárias volta a ser de 300 patacas, anunciou esta quinta-feira o Governo em conferência de imprensa.

O director dos Serviços de Economia, Tai Kin Yip, explicou que o cartão pode ser recarregado a partir de 27 de Julho, segunda-feira, em vários departamentos públicos, balcões bancários e associações. Quem não levantou, no final de Abril, o primeiro cartão pode fazê-lo nos mais de 190 postos indicados, explicou o mesmo responsável.

Até ao momento, o plano de incentivo ao consumo injectou na economia do território 1,87 mil milhões de patacas. Até ao final da primeira metade do mês, cerca de 63 por cento das mais de 19,4 milhões de transacções conduzidas tinham beneficiado Pequenas e Médias Empresas. A restauração e o comércio a retalho foram os sectores mais beneficiados. De acordo com a Direcção dos Serviços de Economia, cerca de 40 por cento do montante total de transacções comerciais conduzidas através do cartão de consumo electrónico beneficiaram estabelecimentos e empresas com menos de duas dezenas de trabalhadores.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.