Portugal. Número de desempregados aumentou 36 por cento em Junho

 O número de desempregados inscritos nos centros de emprego em Portugal aumentou 36,4 por cento em Junho a respeito do mesmo mês do ano passado, com  406.665 pessoas privadas de emprego e de remuneração. Os dados são especialmente negativos na região do Algarve, onde os desempregados aumentaram 231,8 por cento em termos homólogos.

OS dados constam no relatório divulgado esta segunda-feira pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), que destaca como especialmente afectados os trabalhadores não qualificados (mais 25 por cento de desempregados), os trabalhadores de serviços pessoais, de protecção e segurança e vendedores (22 por cento) e trabalhadores administrativos (11 por cento).

Por sectores, o dos serviços foi o mais prejudicado, aumentando em 47,2 por cento. Os dados são conhecidos no mesmo dia em que surgem sondagens que mostram o pessimismo com o qual a sociedade portuguesa enfrenta o seu futuro a curto prazo.

Segundo uma sondagem elaborada pela Universidade Católica Portuguesa, 70 por cento dos inquiridos considera que Portugal vai ser mais pobre dentro de dois anos, e 55 por cento acredita que as desigualdades sociais vão piorar.

Além disso, 71 por cento defende  que o desemprego terá aumentado por essa altura.

Há também más perspectivas para este mesmo Verão:  45 por cento dos que participaram na sondagem afirma que não irá de férias.

Os que disseram que iam selecionam locais nacionais como principais destinos, com o Algarve em primeiro lugar, preferido por 34 por cento, seguido pela Região Centro (19 por cento) e o Alentejo (16 por cento).

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.