Coronavírus. Pfizer recebe autorização para acelerar produção de vacinas experimentais

Duas vacinas experimentais desenvolvidas em conjunto pela empresa alemã de biotecnologia BioNTech e pela gigante farmacêutica norte-americana Pfizer receberam autorização da agência reguladora de medicamentos dos Estados Unidos para acelerar a sua produção, informaram as duas empresas esta segunda-feira.

As candidatas a vacinas BNT162b1 e BNT162b2 são as mais avançadas entre as  quatro que estão a ser avaliadas pelas duas companhias em testes nos Estados Unidos e na Alemanha.

Este mês, as duas empresas disseram que a BNT162b1 mostrou potencial contra o vírus e foi bem tolerada no estágio inicial de testes em humanos. Dados iniciais dos ensaios feitos na Alemanha com a BNT162b1 são esperados para Julho, disseram as empresas em comunicado.

Se os estudos em andamento tiverem sucesso e as vacinas receberem aprovação regulatória, as empresas dizem esperar produzir até 100 milhões de doses até ao final deste ano e potencialmente mais 1,2 mil milhões de doses até o final de 2021.

As companhias afirmaram que esperam iniciar testes em larga escala com até 30 mil participantes até o final deste mês, se receberam aprovação das autoridades reguladoras.

O status de “fast track” (via rápida) dado pela Food and Drug Administration (FDA) é concedido para acelerar a análise de novos remédios e vacinas que mostram potencial de atender necessidades médicas ainda não resolvidas.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.