Tanzanite. Mineiro da Tanzânia torna-se milionário após descoberta rara

Um mineiro da Tanzânia tornou-se milionário quase da noite para o dia, após vender ao Governo do país duas das maiores peças de tanzanite – uma pedra preciosa – alguma vez encontradas.

Saniniu Kuryan Laizer, de 52 anos, descobriu as duas pedras, que pesam 9,27 e 5,1 quilogramas, nas montanhas de Mererani, no norte do país, numa área que o Governo de Dar-es-Salaam cercou com um muro em 2018 para controlar a produção e combater as exportações ilegais do mineral.

O mineiro vendeu ambas as pedras ao governo por 7,7 mil milhões de xelins, qualquer coisa como 2,9 milhões de euros. A tanzanite, pedra preciosa cuja cor varia entre o azul e o púrpura,  é exportada principalmente para a Índia e só pode ser encontrada nas montanhas de Mererani, perto do monte Kilimanjaro.

Numa recepção organizada na quarta-feira na cidade de Manyara para comemorar a descoberta, o ministro das Minas e da Actividade Mineira da Tanzânia, Doto Biteko, afirmou que as pedras são as maiores alguma vez descobertas no país: “Passamos de uma situação em que os mineiros independentes traficavam a tanzanite para outra em que respeitam os processos, e pagam as taxas governamentais”, declarou o responsável.

Laizer, pai de 30 filhos,  disse que planeia usar o dinheiro para ajudar a comunidade:  “Planeio construir um centro comercial em Arusha e uma escola perto da minha casa”, disse.

O governo anunciou no Twitter que as duas peças serão guardadas no museu nacional.

Em 2018, quando o exército começou a construir um muro de 24,4 quilómetros em volta das minas de Mererani, o presidente Magufuli estimou que 40 por cento da produção nacional de tanzanite se escoava através de redes de contrabando. O precioso mineral foi descoberto pela primeira vez em Julho de 1967 por Manuel de Souza, um alfaiate nascido em Goa.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.