“O trampolim funciona”. Eis a resposta de Musk à Roscosmos

“O trampolim funciona”. Foi assim que Elon Musk, fundador da SpaceX, empresa que enviou no sábado dois astronautas ao espaço,  respondeu ao director da Roscosmos, a agência espacial russa. Dmitri Rogozin tinha criticado subtilmente a  incapacidade americana de concretizar voos espaciais tripulados.

Num período de alguma tensão entre Washington e Moscovo, e quando a Rússia ameaçava interromper a cooperação espacial com os Estados Unidos da América, Dmitri Rogozin afirmou, em 2014,  que os astronautas americanos poderiam precisar de um “trampolim” para chegar à Estação Espacial Internacional (ISS).

“O trampolim funciona”, congratulou-se este domingo Musk, durante uma conferência de imprensa em que esteve ao lado do administrador da Nasa, Jim Bridenstine, após o sucesso do lançamento de um foguetão tripulado por parte da SpaceX: “É uma piada entre nós”, complementou o empresário de 48 anos, entre sorrisos.

A referência provocou reações nas redes sociais russas, com muitos “memes” e piadas ridicularizando Rogozin.

Após o voo do grupo privado americano SpaceX, a Rússia deixou de ser a única entidade com capacidade para enviar astronautas à Estação Espacial Internacional (ISS). A perda do monopólio obrigará o país a remodelar o seu programa espacial, afirmam analistas.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.